sábado, 27 de novembro de 2010

Mano Menezes também escalou a Kaiser.

video

O filme publicitário foi criado pela agência Fischer+Fala. A ação ganha desdobramento em mídia impressa, rádio, material de ponto-de-venda e no espaço digital, a partir da qual devem ocorrer ações (mantidas em sigilo) para atrair os consumidores.

Produzido por: Camila Alzira.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Quem mandou a menina tirar a blusa.

video


   Gente muita polêmica em torno deste vídeo. O  Ministério Público Federal instaurou inquérito civil público para investigar irregularidades em anúncio publicitário dos Correios veiculado em emissoras de televisão. No comercial, protagonizado por famoso jogador de futebol de salão (Falcão), no qual uma modelo tira a blusa em frente a várias crianças a pretexto de conseguir um autógrafo do craque.

   Para o procurador da República Fernando de Almeida Martins, a participação das crianças, além de "imprópria e inconveniente", infringe a legislação brasileira, sobretudo o Estatuto da Criança e do Adolescente, o Código de Defesa do Consumidor (CDC) e até mesmo a Constituição. Ele acrescenta ainda que "a Constituição manda que se observe, na publicidade, o princípio do respeito peculiar da pessoa em processo de desenvolvimento. O CDC considera abusiva toda publicidade que se aproveite da deficiência de julgamento e experiência da criança e o ECA contém diversos dispositivos para a proteção dos direitos das crianças e do adolescente, no que diz respeito à sua integridade e valores", observa o procurado.

Que dor de cabeça hein?

Produzido por:Camila Silva.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

As diferentes culturas devem ser de todos os povos.



video
Meninas de Sinhá. Outro Olhar.

O palestrante desta vez foi Gil Amancio. Ele é professor de teatro do Palácio das Artes, além de ter uma vasta bagagem musical (já produziu várias pesquisas sobre música).
Ele inicia sua palestra apresentando um vídeo sobre a cultura negra no campo da modernidade. Amancio relata ser apaixonado com a cultura negra contemporânea, sua principal atuação atualmente é como produtor musical. Seu primeiro instrumento musical foi à percussão, depois migrou para o violão, iniciou tocando com músicos de Belo Horizonte, mas sempre teve contato com o teatro.
A primeira peça teatral que participou foi um musical, a parti daí começou a trabalhar com trilhas sonoras, aperfeiçoou suas técnicas, até se tornar produtor musical. Atuou efetivamente na sonoplastia do filme “Uma onda no ar”, além de trabalhos paralelos, tal como, realização da produção musical do grupo Meninas de Sinhá (Grupo de senhoras do Alto Vera Cruz) e do rapper Renegado . (também do alto Vera Cruz).
Tratando da temática “Rap”, Amancio acredita que “todo mundo que é moderno tem que fazer rap, até Caetano Veloso e Roberto Carlos já fizeram”. E enriquece acrescentando que “o importante é saber o que os meninos estão procurando na música do rap? O que se conclui ao discutir as letras das músicas e o que as produções musicais propõem? O que as pessoas vão deixando de lado? Ou o rap é apenas para suprir a demanda de mercado ou tem realmente alguma questão ideológica poeticamente a ser passada?”. Continuando no rap, Amancio deixa claro que existe um “bloqueio” da produção musical mineira, não há abertura para novas culturas, os rappers em sua maioria não misturam outros ritmos e exemplifica ao citar o cantor Marcelo D2 “em busca da batida perfeita” que é o inverso do que estamos acostumados.  Na visão de Amancio a “própria periferia cria uma barreira para experimentar outros espaços”.
Ao ser questionado sobre patrocinadores e apoio governamental na divulgação da arte negra, ele defende com veemência a descriminação racial, que insiste em permanecer em nossa sociedade nos dias de hoje. O palestrante exemplifica citando os festivais que deram início em 1997 em Belo Horizonte, tal como, o FIT (Festival Internacional de Teatro),  FID (Festival Internacional de Dança) e o FAN (Festival da Arte Negra), dentre outros. Dentre todos os festivais lançados pela prefeitura de Belo Horizonte o FAN foi o único que não teve continuidade, voltando a ser patrocinado pela prefeitura oito anos depois. Ainda segundo Amancio atualmente existe uma grande repercussão na mídia e na esfera pública, devido ao livro de Monteiro Lobato (uma parte que narizinho chama a Dona Benta de nariz de macaca), em contra partida o filme que conta a história da rádio favela “Uma onda no ar” houve dificuldades de conseguir patrocinadores.
Amancio finaliza dizendo que um dia participou de uma palestra sobre a cultura negra e que em determinado momento o palestrante disse: “Dizem que meu cabelo é ruim, mas o que ele fez? Matou? Roubou?”. A questão mercadológica rompe/afasta as culturas. Em uma visita a uma escola da Alemanha, ele pode constatar que a juventude alemã se sentem envergonhados de seus antepassados (Nazistas x Judeus), enquanto que no Brasil os africanos e seus afro-descendentes nem ao menos são lembrados de que ajudaram a erguer esta nação. Para Amâncio a educação é a base.
Para maiores informações acesse: www.gilamancio.blogspot.com

Camila Alzira e Joana D'Arc.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Entrevista com o Publicitário Vinicius Sette






Vinicius Sette é formado pela UNI-BH em publicidade e propaganda e pós-graduado em marketing na UNA Ciências Gerenciais.
No início da carreira, decidiu abrir uma agência de publicidade com uns amigos de turma apostando que iria dar certo, mas com o passar do tempo foi notando que era necessário bem mais que vontade de trabalhar, era essencial que houvesse investimento no mercado e isso eles não tinham a princípio.
A dificuldade de inserção no mercado de trabalho era imensa, vários estudantes se formavam e achavam que concluir o curso era suficiente e não se especializavam. Desta forma havia trabalho, mas não tinha mão de obra qualificada. Era a profissão do “momento” e com o avanço da tecnologia continuamos a ver a mesma imagem da dificuldade de atuar na área.
Atua a mais de 10 anos nas áreas de marketing e comunicação empresarial com ênfase em planejamento, gerenciamento de equipes de marketing, publicidade e brading; desenvolvimento de estratégias de marketing de relacionamento; segmentação de mercado; planejamento e execução de ações de marketing institucionais, comerciais e culturais; coordenação de assessoria de imprensa e outros.
Gerenciou o departamento de marketing do Poupa Ganha. Água de Cheiro, Elmo Calçados, Blue Life, Banco Intermedium e Faculdade Pitágoras. Fez parte da implementação do produto 21 de La Suerte em Costa Rica, América Central, em prol da Hogares Crea Internacional, atuando como Gerente de Marketing.
Atualmente exerce a função de Special projects na área de finanças da IVECO do grupo FIAT, tendo atuação, aprovação e acompanhamento dos projetos e despesas da área de marketing.


Alunas Camila Alzira e Joana D’arc

terça-feira, 9 de novembro de 2010

O olhar sempre vence


Nós alunos da Faculdade Promove (07° período) fomos contemplados com uma excelente palestra sobre o “Olhar e Fotografia” ministrada por Rodrigo Bressane que é jornalista formado pela UNI-BH (conclusão em 1997), mas nunca exerceu efetivamente sua formação acadêmica. No ano de 1999 ele se apaixonou por desing gráfico, no ano seguinte ele abriu seu estúdio web. Bressane confessa que seu maior hobby é a fotografia que se tornou sua profissão a partir de 2002.
Ele inicia ressaltando a importância da “influência ou contribuição” da ferramenta Adobe Photoshop que é responsável na “melhoria” de fotos. Bressane comenta que em 2006 a empresa Dove, produziu uma campanha publicitária “Campanha da Real Beleza” contra esta ferramenta, alegando ser, a favor da beleza natural. O palestrante chegou a criar um vídeo (retouching) que demonstrava a necessidade de usar o Adobe Photoshop. Foi através deste vídeo que ele pode conhecer a força do marketing viral. Segundo Bressane após postar seu vídeo no youtube que teve mais de 1.700.000 acessos, ele recebeu mais de 2.600 cotações de tratamento de imagens de vários países.
Bressane deixa claro que sua interferência nas imagens só é devida ao briefing de cada cliente, ou seja, ele somente altera as imagens segundo o que o cliente deseja transmitir ao público. Ainda segundo Bressane, uma maneira inovadora em seu trabalho é chamada de Revolução Row, que trata de todo o processo fotográfico, desde o primeiro clique até os retoques finais. Ele termina acrescentando que o “olhar vence sempre”.
Os projetos de Rodrigo Bressane que se destacam são: Vide Bula, Tatuagens, Jota Quest, Sardentos, Projetos Normandia, O olhar sempre vence. Dentre estes citados estão englobados projetos pessoais e profissionais.
 








 Quer saber Mais Sobre Rodrigo Bressane Acesse entao:
Twitter: twitter.com / Bressane
Facebook: facebook.com / rbressane
Blog: bressane.com / blog


Realização: Alzira Camila e Joana D'Arc

quinta-feira, 28 de outubro de 2010





Foi comemorado nesta terça-feira dia 26 de outubro, os 20 anos do Folha Top of  Mind. A apresentação foi da dupla Fernanda Torres e Oscar Filho que arrancaram risos da plateia que lotou o HSBC Brasil. As vencedoras desde a primeira edição que teve início em 1991 foram; Coca-cola, Omo, Kibon, Hellmans, Phillips e Volkswagen em seus respectivos segmentos. O Topo of Mind é uma iniciativa do jornal Folha de São Paulo, que tem o intuito de pesquisar anualmente quais são as marcas mais lembradas pela população, o termo Top of Mind é utilizado na área de marketing empresarial, uma maneira de qualificar as marcas que são mais populares na mente dos consumidores.

Segue abaixo a lista completa dos vendecores:

Top do Top: Coca-cola (6%), Omo (6%), Netlé (3%) e Nike (3%)
Top Performance (maior crescimento): Bnaco do Brasil e Colgate
Top do Ambiente: Natura e Ypê (6%) cada
 Top Masculino: Pirelli
Top Feminino: Seda
Top Família: Rayovac
Top Classe A: Brastemp
Top Popular: Kibon
Top Sudeste: Casas Bahia
Top Nordeste: Primor
Top Sul: Tintas Renner
Top Norte/Centro-Oeste: Mabel
Telefone Celular: Nokia (42%)
Operadora de Celular: Vivo (2%)
Caixa Rápido: Banco do Brasil (39%)
Plano de Saúde: Unimed (33%)
Poupança: Caixa Econômica (41%)
Seguro: Bradesco Seguros(10%)
Lojas de Móveis e Eletrodoméstico: Casas Bahia (28%)
Material Esportivo: Adidas (19%)
Sabão em Pó: Omo (82%)
Supermercado: Carrefour e Extra (6%) cada
Tinta de parede: Suvinil (34%)
Adoçante: Zero Cal (40%)
Azeite de Oliva: Gallo (24%)
Biscoito: Trakinas (7%), Nestlé (5%), Fortaleza (5%) e Mabel (5%)
Cerveja: Skol (41%)
Chocolate: Nestlé (33%)
Leite: Ninho (12%), Parmalat (12%) e Itambé (11%)
Maionese: Hellmann's (69%)
Margarina: Qualy (24%)
Refrigerante; Coca-cola (61%)
Sorvete: Kibon (63%)
Aparelho de TV: Semp Toshiba (18%) r Phillps (17%)
Aspirador de Pó: Arno (15%)
Fogão: Dako (23%) e Brastemp (21%)
Geladeira: Cônsul (40%)
Máquina de lavar roupas: Brastemp (32%)
Notebook: LG (6%), Positivo (4%), Dell e Samsung (3%) cada
Pilha: Rayovac (47%)
Aparelho de barbear: Gillete (37%)
Desodorante: Rexona (34%)
Fralda descartável: Pampers (26%)
Pasta de dente: Colgate (52%)
Protetor solar: Sundown (19%)
Xampu: Seda (38%)
Sabonete: Lux (37%)
Carro: Volkswagen (31%)
Combustível: Petrobras (23%)
Cia aérea: Tam (39%)
Pneu: Pirelli (42%)

Camila Alzira e Joana D'Arc

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Será que o sol é realmente para todos?

video

Considerando que ele é fonte de vida, sim o sol é para todos. Mas você já pensou em olhar para o relógio ás 14:00 h e nas ruas absolutamente tudo estiver escuro?
  Pois é isso que acontece quando chega o inverno na cidade de Longyearbyen na Noruega. Os habitantes ficam durante quatro meses sem ver o sol e pensando no desconforto dessas pessoas (há estatísticas que mostram, que o índice de suicídio é altíssimo nestas regiões, um dos pontos mais afastados do planeta próximo ao pólo norte), a Phillips desenvolveu uma tecnologia que simula o sol, já que o equipamento acende gradualmente. O diretor Doug Pray irá transformar as experiências dessas pessoas em um documentário, vocês podem acompanhar pelo site www.philips.co.uk/c/luz-therapy/38702/cat / ou pelo facebook. A campanha Wake-Up Light, foi desenvolvida pela agência Tribal DDB em Amsterdã.
Muito bacana a iniciativa da Phillips e de todos envolvidos!

Camila Alzira e Joana D'Arc.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

O verdadeiro sentido da publicidade resumido em um vídeo.

video


  Este vídeo foi produzido com o intuito de conscientizar as pessoas do Reino Unido (mas que acaba influenciando o mundo todo) com relação a importância do uso do cinto de segurança. Não utilizaram de sangue, choradeira e desastres, além dos que já estamos acostumados a ver. Os caras da Sussex Safer Roads Partnership (SSRP), contaram apenas com a criatividade e a tecnologia slowmotion.
  A mensagem publicitária consegue ser clara, simples e objetiva além de explorar o emocional das pessoas. Com certeza essa peça publicitária merece respeito. Muito bacana e parabéns aos criadores !

Camila Alzira e Joana D' Arc

Que tal poder construir seu próprio carro?


  Foi apresentado nesta segunda-feira dia 25 de Outubro no 26ª edição do Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, o modelo de carro-conceito criado através das sugestões enviadas pelos internautas no portal da Fiat (www.fiatmio.cc), que desde agosto de 2009 totalizou cerca de dois milhões de visitantes.  Participaram pessoas de 160 países, onde 17 mil internautas se cadastraram e mais de 10 mil ideias foram postadas. João Ciaco (diretor de publicidade e marketing da Fiat) destaca que ao invés de ser um carro-conceito para o salão, “discutimos condições de locomoção e utilização que interessam para todo o mundo. O maior diferencial é falar de um carro para o futuro ser construído hoje”. O protótipo mede 2,5 metros de comprimento, 1,5 metro de largura e 1,5 metro de altura. Ainda segundo Ciaco “Foi um processo colaborativo de fora para dentro. É um projeto que está mudando o jeito de pensar dentro de uma montadora. Antes o desenvolvimento era muito fragmentado. Com o Mio, unimos todas as áreas”.
  O carro-conceito contará ainda com alta tecnologia que ainda não está disponível no mercado automobilístico, tal como, sistemas de integração de gadgets e painel integral com tecnologia touch screen. O design moderno aposta na aerodinâmica das rodas cobertas por grandes calotas e nos vidros que escurecem sozinhos.
O Mio é o resultado da interação entre tecnologia, comunicação empresarial e marketing.

Camila Alzira e Joana D'Arc

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Evoluções da monografia - O discurso publicitário nas propagandas de cervejas nacionais: possíveis modificações



  Bem, após várias orientações com a professora Renata Alencar nestes meses, algumas modificações foram necessárias e posteriormente aplicadas à monografia que debate sobre o discurso publicitário nas propagandas de cervejas nacionais. Hoje irei apresentar no seminário desenvolvido pela professora a defesa do meu estudo. Foi difícil escolher os dois nomes para serem os pareceristas, já que o corpo docente da Faculdade é o principal fator motivador entre os alunos.
  Assim desejo sucesso tanto para mim, quanto para os outros. Boa sorte!


Camila Alzira.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Você usa mais o seu lado esquerdo ou o seu lado direito do cérebro?

         

É bom pensar nisso! Segundo Daniel Pink (Jornalista especializado em Gestão empresarial) conhecido por publicar livros paradigmáticos no âmbito econômico, diz que quem pensa mais com o lado direito se sobressairá melhor, pois “Comandará a era conceitual. É uma questão de sobrevivência”. Como poderemos competir com a tecnologia da era digital, apenas com o nosso cérebro?
            O lado esquerdo do cérebro especializou-se em tarefas ligadas à lógicas lineares, seqüenciais e analíticas, enquanto, que o direito trabalha em prol de compreender as coisas em conjunto em vez de seqüenciais, processa mais o contexto do que o texto em si e em sintetizar do que analisar. O importante é que o cérebro utiliza dos dois hemisférios (esquerdo e direito), o que possibilita ao ser humano sobreviver e ser sucedido no século 21.
            Nas últimas décadas os trabalhos do tipo engenharia, direito e contabilidade exigiam muito do lado esquerdo, atualmente (era conceitual) essas habilidades ainda são importantes, mas sozinhas não bastam.  As habilidades características do hemisfério direito estão “aflorando” o que contribuirá para dividir os que irão para frente dos que ficarão para trás. Três forças são as responsáveis por este acontecimento: abundância, Ásia e autonomia. “Para ‘acontecer’, você tem de fazer algo que seja difícil de terceirizar, difícil de automatizar e que atenda à demanda crescente por coisas não-materiais, com características estéticas, espirituais ou emocionais”. É muito difícil associar ambas atividades artística ou de contextualização.
Antigamente a sociedade buscava por profissões que gostavam e não se preocupavam tanto com o mercado, por isso de “certa forma” o emprego era garantido, certos de que a mão de obra era essencial. Com o passar dos anos, a tecnologia nos forçou a reciclar nossas habilidades, numa constelação de conhecimento e capacidades que não possam ser facilmente exportadas, replicadas e automatizadas.
            Um exemplo de empresa que está adotando a era conceitual e deixando a era informacional é a Apple, adepta a inovações de grande usabilidade. Outras empresas que ainda estão presas a outra era são, por exemplo, a Microsoft e Dell. No entanto, Daniel cita a Google como uma empresa que trabalha com o hemisfério esquerdo, mas por utilizar algumas características do hemisfério direito pode desfrutar do sucesso que a engloba. Os grandes empresários e empreendedores já perceberam essa modificação e estão refletindo que é melhor aderir do que correr atrás do prejuízo futuramente.
            Outro fator importante é o investimento interno e não apenas externo, ou seja, a Google oferece inúmeras vantagens aos seus colaboradores, pois perceberam as inúmeras vantagens desta ferramenta (motivação no trabalho intrínseca do que extrínseca).  Daniel ressalta ainda, que algumas pessoas desenvolvem mais algumas atividades do que outras, isso por que usam mais um lado do cérebro do que o outro.
Daniel passa dois conselhos importantes:
·  Desconfiar de pessoas que autoproclamam especialistas e distribuem conselhos.
·   Conhecer-se e conhecer a sua própria fonte de motivação intrínseca.
O segredo é o seguinte.
“Quem consegue maior sucesso no mundo material é quem é intensa e intrinsecamente motivado”.

Fica o recado e até a próxima postagem galera!




Camila Alzira e Joana D'arc


terça-feira, 19 de outubro de 2010

Para os intelectuais, afins e quem mais se interessar.

Não É Todo Dia Que aparece Uma chance de Aprender Sobre semiótica Como ESSA. SE VOCÊ interessou entao nao Perder PoDE. "Interagindo O Mundo Por Meio dos signos: A semiótica não diâmetro Seu dia um"

Palestrante: André Mendes Mello Doutor Comparada Teoria em (Ênfase Sistemas Semióticos) Pela Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais. Professor de Paradigmas da Comunicação não IEC-PUC, professor de Semiótica, Oficina de Linguagens e Fotografia das Faculdades Promove, vencedor do Prêmio Moinho Santista 2002 e (Fundação Bunge) do Prêmio Cecília Meireles 2008 (FNLIJ).
Autor do Livro: A complexização do Objeto artístico - Uma Análise da obra de Ângela Lago - Editora UFMG.Iniciativa: Academia de Idéias.
Valor: R $ 210,00
Maiores Informações Acesse  http://www.academiadeideiais.com/ 

Camila Alzira.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Palestrante: FRANKLIN BRITO ARAÚJO
Empresa: boo digital (Voltada para bandas musicais e entretenimento).

            Franklin inicia sua palestra apresentado a grande estrela do momento, o telefone celular, mas específico do Marketing Mobile. Segundo Franklin, antes as pessoas passavam cerva de 8 horas em frente à TV, hoje as pessoas dividem seu tempo com a tecnologia (e-mails, redes socias e etc). Esta disposição à TV não faz mais parte do cotidiano das pessoas atualmente.
Com o marketing móbile a tecnologia é voltada para o celular com o desenvolvimento do conceito do produto, elaborando a navegação, usabilidade e design de todas as interfaces necessárias para que os usuários possam se comunicar. Não se trata de uma invenção, mas sim de uma mídia que jamais pode ser feita isolada, pois tem uma comunicação direta com rádios, TV’s, fazer compras, qualquer atitude que possa ser feito através do aparelho celular.
            Franklin acrescenta dizendo que há dois segredos para atingir o público, onde o primeiro diz respeito a não ser span e o segundo é prender o público (oferecendo brindes). Esses dois mecanismos, no entanto, não são os únicos aparatos, o MOBILE conta também com três pilares: Permissão; Relevância; Atualização.
            O palestante revela os ingredientes para o sucesso do MOBILE – Redes Sociais, Wel/Cel, SMS/Bluetooth/MKT, Conteúdo Multimídia, dentre outros -, a comunicação tem que acompanhar as tendências. Em comparação com outras formas de abordagem, podemos citar, por exemplo, o outdoor (olhar par a este meio perde-se muito tempo) Mobile (minutos de abordagem, gera resultados monstruosos). No mais se trata de uma poderosa ferramnete para abordar o público, porém, deve-se tomar alguns cuidados antes de iniciar neste “fabuloso” mundo do MOBILE.

            Alunas: Camila Alzira  e  Joana D'Arc

domingo, 19 de setembro de 2010

Palestra realizada pelo fotógrafo da revista RAGGA Bruno Senna.




Bruno inicia a palestra contanto um pouco do seu primeiro contato com a fotografia, que ocorreu em um cursinho técnico, no edifício Maleta, que desde então se apaixonou pela arte de fotografar. Na época deixou o curso de turismo e passou a se dedicar à fotografia. Ele, diz que quando se faz o que realmente gosta e tem interesse, tudo flui por isso “fotografe o que ame” lembrando que essa filosofia é cabível, em qualquer situação de nossas vidas.
Foram selecionadas por ele algumas fotos ao longo de sua carreira para a exposição, começando a apresentação pelos primeiros trabalhos que ocorreram quando ainda fotografava escaladas e corridas de bicicletas, os simples momentos da vida que às vezes não era notado por todos.
Bruno comenta que fez uma viagem para a Bolívia e Peru, onde teve a oportunidade de conhecer novos lugares e pessoas e fotografar no “Festival de esportes e Aventuras” e essa viagem contribuiu muito na melhoria de suas técnicas, e acrescenta dizendo que “hoje em dia devido ao mercado competitivo, deve-se possuir várias habilidades em várias áreas”, lembrando quando teve de editar um texto para uma de suas fotos - produção independente - que foi divulgada pela revista RAGGA.
Um fator que merece destaque abordado por Bruno em produzir, é o verdadeiro “TBC” (tire a bunda da cadeira). Agir, pesquisar e ir a campo para conhecer de perto e sentir o que vai ser fotografado.
Suas produções independentes só agregaram valor ao seu portfólio, se ao invés disso “eu tivesse ficado parado esperando para fotografar apenas o que me pagavam, no meu portfólio só teriam fotos de trabalhos pagos”.
Ao ser questionado do surgimento das ideias ele ressalta que “o estudo é à base da profissão, mas antes de qualquer trabalho pesquise muito sobre o tema que irá trabalhar e não tenha preconceito de trabalhos” ao exemplificar quando fez fotos de noivos, um segmento que não o atraía, nunca se sabe quando contatos poderão se firmar “deve-se ser versátil e saber improvisar”.
        Chegamos à coclusão de que é preciso pesquisar muito a respeito de qualquer trabalho que iremos produzir, adote o verbo – AGIR - além de estar “Antenado” as tendências de mercado, não tendo nenhum conceito já pré-determinado e a importância da versatilidade. No mais invista no que realmente goste e terás sucesso!
Alunas: Camila Alzira
             Joana D'Arc

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

COMUNICAÇÃO INTERNA DA AMR - ASSOCIAÇÃO MINEIRA DE REABILITAÇÃO

   O nosso projeto  tem como objetivo criar um plano de comunicação interna para a AMR - Associação Mineira de Reabilitação   que é uma entidade filantrópica, sem fins lucrativos, que promove a reabilitação física e inclusão social de mais de 500 crianças carentes com deficiência física, com idade de zero a dezessete anos.
   O projeto vai abordar algumas ferramentas de comunicação estudadas que podem melhorar o relacionamento interno, motivar e refletir na qualidade do serviço oferecido capaz de promover melhorias nas relações entre os colaboradores, tornando-os informados, influentes e integrados, possibilitando assim o conhecimento das transformações ocorridas no ambiente de trabalho.



Célia ReginaToussaint de Sá Sette
Joana D’arc Pereira de Almeida
Marcus Vinícius Gabriel Júnior


Resumo de Monografia - Discurso da publicidade em propagadas de cervejas nacionais: possíveis modificações

Este trabalho tem o objetivo de analisar se houve modificações no discurso publicitário presente nas campanhas cervejeiras nacionais veiculadas no meio televisivo de natureza aberta, após a vigência do Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária – CONAR – Anexo "A" em vigor desde 10 de abril de 2008, dando ênfase ao item 3.a que trata da sensualidade presente na composição das campanhas. Para a realização deste trabalho, será desenvolvida uma análise comparativa entre o período de 2007 á 2009 em três empresas cervejeiras, sendo Skol, Devassa e Bohemia.

Realização: Camila Alzira

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Este blog, tem a finalidade de deixar os visitantes e a quem mais interessar, se manterem informados do que ocorre no âmbito profissional, por meio de opiniões de especialistas de várias áreas que fazem parte do mercado mineiro. Ocorrerá palestras na Faculdade Promove de Belo Horizonte para os alunos do 7° período de Comunicação Social/Publicidade e Propaganda e após cada seminário, será postado a visão dos mesmos no meio em que estão atuando. Esperamos que gostem e que as postagens possam enriquecer o repertório de cada visitante.


Realização das alunas: Camila Alzira e Joana D’arc.